Emagrecimento & alimentos pouco saudáveis


Esta técnica é bastante útil, principalmente para quem tem tendência para a fome emocional. Se garantirmos que o nosso frigorífico e despensa estão recheados de opções saudáveis, as escolhas que faremos serão necessariamente saudáveis. 
A expressão "longe da vista, longe do coração" acaba por fazer também todo o sentido. Se sempre que abrirmos a despensa tivermos ao nível dos olhos uma caixa de bombons, estamos constantemente a ser tentados. O truque é, caso não consigamos retirar totalmente este tipo de alimentos das nossas casas, ao menos tirá-los do nosso campo visual. Com o passar do tempo muitas vezes acabamos até por nos esquecer que na parte de trás da prateleira estão aquelas bolachas açucaradas. 

Ainda sobre este tema vale a pena reforçar a importância de "fazer batotas conscientes". Comprar uma embalagem pequena de gelado, num dia em que nos apetece mesmo muito uma sobremesa mais calórica, é totalmente diferente do que comprar uma embalagem grande, que enquanto durar não nos vai sair da cabeça. Assim sendo temos 4 atitudes-chave a reter:

1. Se possível, evitar ter alimentos pouco saudáveis em casa
2. Preferir fazer as "batotas" fora de casa, em contexto de restaurante ou casa de amigos, por forma a não haver "restos"
3. Caso não seja possível cortar totalmente com os alimentos menos saudáveis, tê-los em casa longe do campo visual
4. Nos dias em que apetece fazer "batota", comprar sempre porções pequenas e controladas

Fotografia via Pinterest
Professional Blog Designs by pipdig